31 de julho de 2020

Almagis discute medidas de segurança contra a Covid-19 nas Eleições 2020

Em live do Instagram, juiz Sóstenes Andrade tirou dúvidas da sociedade com o desembargador Otávio Praxedes, presidente em exercício do TRE/AL

Medidas para as Eleições 2020 ocorrerem de forma segura para a população alagoana durante a pandemia da Covid-19 foram debatidas, nesta sexta-feira (31), em live no Instagram, pelo presidente da Associação Alagoana de Magistrados (Almagis), juiz Sóstenes Andrade, e o desembargador Otávio Praxedes, presidente em exercício do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE/AL).

Adiadas para o mês de novembro, as eleições municipais não utilizarão a identificação biométrica. O juiz Sóstenes Andrade questionou o desembargador Otávio Praxedes se essa medida visa proteger os eleitores contra o novo coronavírus, assim como diminuir o tempo nas filas e nas salas de votação.

“O não uso da biometria é para a preservação das vidas. A área cientifica e médica recomenda que o tempo de votação das pessoas seja o mínimo possível, então tirando a biometria diminuirá o tempo nos ambientes de votação. Essa segurança também deverá ser reforçada com o uso das máscaras, luvas e distanciamento entre os eleitores”, exemplificou o presidente em exercício do TRE/AL.

A possibilidade de abstenção por medo da contaminação do coronavírus foi uma das questões levantadas pelo juiz Sóstenes Andrade durante a live, que foi promovida pela Escola da Almagis.

“Esta será um eleição atípica por conta da pandemia. Mas o voto continua sendo obrigatório, é facultativo apenas para maiores de 70 anos e os jovens entre 16 e 18 anos. O TSE pensou em estender essa possibilidade para maiores de 60 anos de idade, mas não houve aceitação. Garantimos que o TRE/AL vai disponibilizar todos os meios de segurança para todos aqueles que estão participando do processo eleitoral”, informou o desembargador Otávio Praxedes.

A live tratou ainda sobre a redução de zonas eleitorais, que fará a primeira eleição municipal com revezamento, os prazos modificados para as convenções partidárias, o registro de candidatos e para a propaganda eleitoral, a importância do trabalho dos mesários e a possibilidade de estender o horário nos dias das eleições.

Na oportunidade, o presidente da Almagis, juiz Sóstenes Andrade, agradeceu a disponibilidade do desembargador Otávio Praxedes em tirar dúvidas dos magistrados, mesários e da sociedade em geral sobre como serão as eleições municipais deste ano.

 

Autor: Ascom Almagis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *